Buscar
  • Abraça Infância

ATÉ OS 7 ANOS, IMITAÇÃO e EXEMPLO CARACTERIZAM A RELAÇÃO DA CRIANÇA COM O MUNDO - Por Ligia Lamana.

Falou um palavrão e logo se surpreendeu com a criança repetindo?

Pegou um livro e de repente a criança começa a pegar os livros e revistas que estão no entorno?

Conhece aquele bebê de 8 meses que pega o celular e finge estar no telefone?

A criança que quer comer exatamente o que você está comendo?

Colocou em um canal de TV e a criança imita o que vê?

Poderíamos dar um milhão de exemplos. Isso tudo é NORMAL. Entenda os motivos por meio de uma visão antroposófica.


A criança até os três anos de vida não tem a identidade do “EU” formada. Por isso, é muito comum falaram de si em terceira pessoa, por exemplo, “Ligia não quer” ao invés de “eu não quero”.

No primeiro setênio (primeiros 7 anos de vida), a criança imita o que está no ambiente, seja a partir do que está no espaço físico, seja a partir do que ela sente, das ações morais e até imorais . Elas são um espelho do ambiente porque o seu corpo etérico está em formação, como se estivesse ainda “aberto”, sofrendo influências do meio externo, ainda que algumas vezes inconscientemente.


Então, veja como é importante tudo o que falamos, sentimos e fazemos. As crianças são um espelho do ambiente. O caminho é a autoeducação e autoconhecimento dos adultos. Não tem outro.

Não cobre da criança o que você não faz. Ela não irá compreender.

Não exija da criança um controle emocional que você adulto não tem.

Ninguém está dizendo que será fácil, mas não existe educação sem autoeducação. As crianças nessa fase aprendem pela imitação e exemplo.


Observe: o que a criança imita? O que ela reproduz?

Alguma semelhança com uma ação sua? Qual exemplo você está dando para a criança?

Reflita e observe. =)


Texto: Ligia Lamana.

Indicação de fonte: Livro - Educação da criança de Rudolf Steiner.


8 visualizações

©2018 by Abraça Infância. Proudly created with Wix.com