Buscar
  • Abraça Infância

Coronavírus - prevenção, sintomas e tratamento na primeira infância.

Coronavírus é o novo vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus, com casos diagnosticados recentemente na China. Ele é conhecido desde 1960, onde causa doenças respiratórias em humanos e animais. 


Geralmente causa infeções respiratórias de leve a moderada semelhantes a um resfriado comum. Principais SINTOMAS são: tosse, febre e dificuldade para respirar.

Porém alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante na saúde mundial, como temos presenciado. 


A TRANSMISSÃO do coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas como gotículas de saliva, tosse, catarro, tosse além do contato com objetos ou superfícies contaminadas seguido de contato com boca, nariz e olhos. 

Ele pode ficar encubado por até duas semanas até aparecerem os primeiros sintomas. 

O diagnóstico é feito por coleta de material respiratório - é necessário a coleta de duas amostras na suspeita de coronavírus. 

Não existe um tratamento específico: repouso, hidratação e medidas para aliviar os sintomas como remédios para dor e febre. 


Até o momento no Brasil, temos casos considerados apenas suspeitos para o coronavírus, os pacientes se enquadram na atual definição de caso para nCov-2019 (o novo coronavírus) estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ou seja, apresentam febre, pelo menos um sintoma respiratório e viajaram para área de transmissão local nos últimos 14 dias. 

O Ministério da Saúde ainda alerta que viagens para China devem ser feitas só em casos de extrema necessidade, pois todo o território chinês já é considerado área de transmissão ativa da doença. 


E afinal, como podemos nos prevenir

  • evitar contato próximo com pessoas que sofram de qualquer infecção respiratória aguda;

  • lenço descartável para higiene nasal;

  • cobrir nariz e boca quando tossir ou espirrar; 

  • evitar tocar mucosas de nariz e boca;

  • não compartilhar talheres, copos e garrafas;

  • CRIANÇAS tendem a colocar brinquedos na boca e compartilhar chupetas: essas medidas, mesmo que com dificuldade, devem ser evitadas;

  • mamães andem com álcool gel na bolsa e utilizem em larga escala;

  • a principal de todas: LAVAGEM DA MÃOS! 


Texto: Camila Coutinho - Enfermeira da Estratégia Saúde da Família, colaboradora colunista do Abraça Infância.



2 visualizações

©2018 by Abraça Infância. Proudly created with Wix.com